Sistema FAEB

Preços da manga estão bem superiores aos do mesmo período do ano passado

Oferta está mais baixa a nível nacional

Em setembro, a oferta de mangas da região do Vale do São Francisco (PE/BA) está mais baixa quando comparada à do mesmo período do ano passado. Alguns produtores conseguiram antecipar sua colheita para aproveitar os altos preços, mesmo que colhendo as frutas ainda verdes. Outros, porém, optaram por não induzir suas áreas para este período, temendo preços baixos – já que a produtividade tem tendência de alta, após a baixa produção do primeiro semestre. Outro fator que está influenciando na oferta doméstica é o desempenho das exportações, que está melhor em comparação com set/22, devido a problemas de produção em países concorrentes, como Espanha e, para os próximos meses, Peru e Equador.

Em setembro de 2022, a tommy foi vendida à média de R$ 1,38/kg e a palmer, a R$ 1,29/kg. Esse ano, porém, ambas as variedades se valorizaram frente ao ano passado, com altas de 56,7% para a tommy e de 68,6% para a palmer. A expectativa para os próximos meses é que o volume de frutas volte a aumentar e os preços, se reduzam, mediante a entrada de mangas de Monte Alto/Taquaritinga (SP) e da intensificação da colheita no Vale e nas outras praças do semiárido. Em relação aos preços semanais, a palmer fechou em R$ 2,55/kg, valorização de 21,4% e a tommy a R$ 2,55/kg, também crescimento de 19,4% frente à semana passada.

Fonte: Agrolink

Posts Relacionados

Deixe um comentário

plugins premium WordPress