Sistema FAEB

Agricultura se mostra importante aliado para a preservação ambiental

Cálculos feitos a partir das análises de dados geocodificados do Cadastro Ambiental Rural (CAR) pelo Grupo de Inteligência Territorial Estratégica (Gite) da Embrapa, apontam a participação da agricultura na preservação do meio ambiente. Os resultados mostram que, no final de 2016, mais de 170 milhões de hectares de vegetação nativa foram preservados pelos agricultores dentro dos imóveis rurais, representando mais de 20% do território brasileiro.
Os trabalhos são coordenados pelo pesquisador Evaristo de Miranda, chefe-geral da Embrapa Monitoramento por Satélite (SP), e foram iniciados com a incorporação da base de dados do CAR juntamente com o Serviço Florestal Brasileiro ao Sistema de Inteligência Territorial Estratégica (Site) que faz parte do Gite. As informações disponibilizadas contêm dados como: perímetro do imóvel rural, mapas das áreas exploradas, consolidadas, de preservação permanente, de reserva legal, entre outros. Ao todo, 4 milhões de imóveis rurais foram inscritos no CAR até dezembro de 2016, consolidando uma área de 400 milhões de hectares.

Segundo Miranda, os números ainda têm a crescer, pois estados como Espirito Santo e Mato Grosso do Sul ainda não foram incorporados aos dados de imóveis. “O que mais nos impressionou foi à quantidade de vegetação nativa preservada. As áreas totalizadas equivalem a mais de 170 milhões de hectares de vegetação nativa preservada dentro dos imóveis pelos agricultores. Isso representa mais de 20% do território brasileiro enquanto todas as Unidades de Conservação (UCs) totalizam 13% do Brasil”.

Esse panorama é o mesmo em todas as regiões do Brasil. “Quando consideramos os imóveis em seu conjunto, os produtores rurais preservam em vegetação nativa uma parcela dos imóveis sempre superior à exigida pelo Código Floresta, que é de no mínimo 20%”, disse Miranda. Os dados do CAR serão atualizados pela Embrapa semestralmente.

Levantamento por região
Confira a porcentagem de preservação para cada região brasileira.


*Números superiores à exigência do Código Florestal, que é definido em 20%
**Com exceção do Espírito Santo

Evaristo ainda complementa que nos estados amazônicos a proteção ambiental é abrangente: 71% do Amapá, 53% do Amazonas e 50% do Pará, além de amplos territórios recobertos por floresta tropical em terras devolutas. Até o momento, o Nordeste conta com poucas áreas cadastradas no CAR, 34% no total. Porém as estimativas tendem a acompanhar a mesma tendência das demais regiões e revelam o papel dos agricultores na preservação da vegetação nativa.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

plugins premium WordPress