Sistema FAEB

Jovens Aprendizes polo Luís Eduardo Magalhães conhecem direitos e deveres enquanto profissionais

Os 33 jovens do Programa Jovem Aprendiz do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR, polo Luís Eduardo Magalhães participam do curso Auxiliar Administrativo e Financeiro de Empresas Rurais no Sindicato dos Produtores Rurais. O programa objetiva incluir, capacitar e promover o desenvolvimento profissional de jovens, oportunizando a formação profissional rural e capacitando-os para o ingresso no mercado de trabalho.

Durante o período de formação, os jovens aprendizes estão se preparando para o mercado de trabalho em busca do primeiro emprego. Na oportunidade, a turma 2018 está trabalhando o módulo “Rotinas de Departamento Pessoal” que visa aprender administrar as relações entre empregador e funcionário sob critérios da legislação trabalhista e tributária, através dos conteúdos: Legislação Trabalhista Básica; Documentações exigidas para admissão de funcionários e Preenchimento da Carteira de Trabalho e Previdência Social, ministrado pela instrutora, Raíssa Nunes.

Para a Instrutora, esta atividade desenvolvida é importante para que os jovens conheçam os seus direitos e deveres enquanto profissionais e simultaneamente aprendam sobre esses processos para quando forem trabalhar no setor.

De acordo com o jovem aprendiz, Victor Andrei, é necessário salientar a importância do curso oferecido pelo SENAR e desempenho dos jovens que nele ingressam.

“O mercado de trabalho busca cada vez mais empregados qualificados e capacitados para os devidos cargos. O curso vem como uma ferramenta que torna isso possível através do treinamento. Durante o processo de capacitação passam-se temas variados ligados ao negócio rural e empresarial. Atualmente o módulo tem como tema as Rotinas de Departamento Pessoal e registro trabalhista. Para os aprendizes, os quais boa parte iniciaram sua carreira profissional agora, age como uma noção da legislação trabalhista e entendimento dos setores de relação interpessoal. Uma forma de conhecer seus direitos e deveres para com a empresa, empregados e qualquer outro ente dessa relação.

Andrei destaca ainda que o módulo ensina sobre os dados necessários para admissão e registro da assinatura na Carteira de Trabalho e Previdência social (nome, cargo, número do CBO, respectivas datas, condições contratuais, etc.); a obrigatoriedade da carteira e as ocasiões em que esta não é possível e as funções e diferenças entres a área de RH e departamento pessoal.

“Os ensinamentos podem ser básicos, mas preparam os jovens aprendizes para o mercado que os demandam, desde conceitos do agronegócio à própria lei do trabalho. Uma oportunidade não só para empresa, mas também para os jovens que nelas desejam ingressar”, destacou.

Para a Jovem Aprendiz Luísa dos Santos de 18 anos, que teve sua carteira de trabalho assinada pela primeira vez, preparar futuros profissionais é uma ótima proposta oferecida pelo programa do SENAR e pelas empresas rurais, pois através do programa, se dá a oportunidade aos jovens de desenvolverem seus talentos, habilidades e competências.

“É importante tanto para o empresário como para o jovem entender a relação do colaborador/organização na parte burocrática. Atualmente estamos estudando o módulo de Departamento Pessoal que contribui para o melhor desenvolvimento desta ligação; o que dá abertura a uma nova visão de conhecimento no âmbito empregatício rural”, falou Luísa.

Programa Jovem Aprendiz

Preparar futuros profissionais é a proposta desse programa que possui uma lei exclusiva (lei nº 10.097 de 2000) que garante a formação técnico-profissional e determina as características desse tipo de contratação.

A lei oferece garantias tanto para o jovem interessado em iniciar sua vida profissional, quanto para a empresa que irá contratá-lo oferecendo formação técnica, profissional e uma remuneração mensal.

Em contrapartida, o jovem se compromete com a empresa podendo se desenvolver como um profissional responsável que cumpre com suas tarefas tanto no curso profissionalizante que é oferecido, quanto nas atividades na empresa.

Fonte: Ascom SPRLEM

Posts Relacionados

Deixe um comentário

plugins premium WordPress