Sistema FAEB

Volumes de chuva no Nordeste beneficiam lavouras de feijão e milho da Sealba

chuva

De acordo com o Boletim de Monitoramento Agrícola, publicado na última semana pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), entre os dias 1º e 21 de junho, os volumes de chuva registrados no Nordeste beneficiaram as lavouras de feijão e milho terceira safra da região do Sealba (Sergipe, Alagoas e Bahia). Já na região Sul, as chuvas favoreceram o milho segunda safra em estágio reprodutivo, além da semeadura e desenvolvimento do trigo.

O estudo é resultado da colaboração entre Conab, Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e Grupo de Monitoramento Global da Agricultura (Glam), além de agentes colaboradores que contribuem com dados pesquisados em campo.

Ainda segundo as análises, na maior parte do Centro-Oeste e Sudeste houve pouca ou nenhuma precipitação, o que favoreceu a secagem natural do milho e a qualidade das fibras e a colheita do algodão. A baixa umidade no solo, entretanto, causou restrição em algumas lavouras de milho segunda safra em estágio reprodutivo em áreas de Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais, além do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia).

Já a evolução do Índice de Vegetação (IV) dos principais estados produtores indica que há condições favoráveis no desenvolvimento do milho segunda safra. Apesar do atraso na semeadura, o Índice evoluiu acima da safra anterior e da média histórica nos períodos críticos de desenvolvimento da cultura. Com exceção de São Paulo e do Paraná, o Índice de Vegetação nos principais estados produtores de milho segunda safra encontra-se atualmente em queda, em função da maturação e colheita das lavouras.

Fonte: Canal Rural

Posts Relacionados

Deixe um comentário

plugins premium WordPress