Sistema FAEB

Workshop levanta resultados do ABC Cerrado em 2017

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) promoveu nesta segunda (27) o workshop Lições Aprendidas do Projeto ABC Cerrado, com a presença de representantes das Administrações Regionais de Goiás, Maranhão e Minas Gerais, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Embrapa, Banco Mundial e produtores rurais de Goiás e Maranhão.

O projeto é uma iniciativa conjunta do SENAR, MAPA e Embrapa com recursos do Banco Mundial, para incentivar o produtor a adotar tecnologias de baixa emissão de carbono com foco na produção sustentável.

No workshop, os participantes apontaram a Assistência Técnica e Gerencial do SENAR como um dos diferenciais do projeto.

“Aprendemos muito sobre recuperação de pastagens, análise de solo e há um ano estamos recebendo assistência técnica voltada à iLPF. Os resultados até agora são excelentes pois já conseguimos agregar valor ao rebanho, mais arroba por hectare e, com a renovação da pastagem e o sombreamento das árvores, temos também maior conforto para nosso animais”, disse Walter Gomes Lima Jr., produtor de gado de leite e de corte em Bacabal no Maranhão. 

Para Luiz Oswaldino Curado, pecuarista, a assistência técnica é necessária em uma atividade dinâmica como a pecuária. Ele faz recuperação de pastagens na propriedade em Nazário, Goiás.

”O Projeto ABC Cerrado veio em boa hora para nos conscientizarmos do que precisamos mudar na propriedade. Com a assistência técnica, já estou conseguindo conhecer melhor meu próprio negócio e a lidar com os dados que levantei com auxílio do técnico de campo do SENAR.”

No Maranhão, os resultados do projeto estão servindo de vitrine para produtores que ainda não participam da iniciativa. “O produtor está mais aberto porque está vendo ao lado dele alguém que está fazendo algo e, com isso, percebe que adotar tecnologias de baixa emissão de carbono é uma realidade para ele também”, afirmou Aline Albuquerque, gestora do ABC Cerrado no estado. 

A gestora frisou que o projeto tem dado tão certo no estado que existe uma rede de contatos entre produtores, que se visitam e se organizam para comprar insumos a fim de baratear os custos.

“O que motiva o produtor é ver resultado. E temos muitos resultados positivos para servir de vitrine para outros produtores adotarem as tecnologias ABC”, afirmou Mateus Tavares, coordenador do ABC Cerrado no SENAR. 

O representante do Ministério da Agricultura, Sidney Medeiros, destacou que um workshop como esse serve para verificar o que está sendo feito corretamente e o que é preciso melhorar. 

“O SENAR executa uma política pública e nosso objetivo é fazer dessa política a melhor possível. E, ao ouvir dos principais atores que participam do projeto onde poderemos melhorar, essa melhoria pode ser incorporada no MAPA, Embrapa e no SENAR, para que o ABC Cerrado e também projetos futuros possam ser executados de uma maneira mais eficaz”.

O pesquisador da Embrapa Cerrados, Paulo Fernandes, frisou a importância de se reunir as pessoas envolvidas para que o projeto evolua com a participação de quem recebe o conhecimento na ponta. “Trazer os produtores e os parceiros é fundamental e ponto passivo no sentido de crescimento institucional e de parcerias.”

Assessoria de Comunicação Sistema CNA/SENAR

Posts Relacionados

Deixe um comentário

plugins premium WordPress