Sistema FAEB

A vocação veio da família, a orientação do Senar Bahia; Conheça mais uma história de transformação

Júlio Leal Leite Filho, produtor rural em Ipirá, Bahia, tem se dedicado há mais de 10 anos ao setor agropecuário. A vocação para a área rural veio através de seus pais, fazendeiros natos. Mas, mesmo crescendo no campo, ele nunca soube inovar na propriedade.

No início era apenas a criação de galinhas semi-caipiras e gado de corte, sem nenhuma perspectiva de crescimento. Hoje ele comemora o desenvolvimento das atividades e o progresso da Fazenda JL, conquistados através do Senar Bahia com o programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG).

Com as orientações do Senar Bahia, Júlio aprendeu a fazer o manejo de pastagens e a   nutrição animal. Ele também foi orientado pelo técnico do Senar a fazer a trocar dos animais, por outros com uma genética melhor para a produção de leite. A partir daí, as mudanças surtiram efeito positivo. As vacas leiteiras começaram a dar excelentes resultados na produção, que antes era de 60 litros e agora já ultrapassa dos 200 litros leite/dia. A vacinação do gado começou a ser feita nas datas corretas. Com a plantação de cultivar BRS Capiaçu, a reserva estratégica dos alimentos com a silagem passou a ser a principal fonte de  alimentação animal. A ordenha está em fase de acabamento e outras atividades estão sendo implantadas para o melhoramento da propriedade.

Júlio Leite se considera um vencedor e mesmo estando tão bem agora em sua propriedade, sempre vai buscar os conselhos do Senar Bahia. ”Estou há dois anos trabalhando com a assistência técnica dessa entidade. Recomendo aos produtores rurais que busquem orientações o quanto antes. Foi através do Senar e da área técnica, que obtive o melhoramento em minha propriedade. Estou muito feliz por ter conquistado o conhecimento adequado para melhorar cada vez mais a minha fazenda”, declarou.

Quem testemunhou essa história foi Cássio Mascarenhas, técnico prestador de serviços do Senar Bahia, que admira a garra e a dedicação que Júlio tem para aprender. “Ele é um produtor bem empenhado e tem a mente aberta para acatar as ideias inovadoras. Com a assistência técnica, orientamos na melhoria do palmal e no aumento da área de palma para que ele tivesse estoque de alimento em períodos de seca. Além disso, o Senar Bahia explicou toda a parte gerencial da propriedade, custos de nutrição, formulação de ração e a produtividade melhorou bastante”, destacou Cássio.

O Senar Bahia contribui para o aumento da renda do produtor rural, difundindo tecnologias através da assistência técnica e também através da formação profissional oferecida gratuitamente pela instituição. Por ano, mais de 45 mil pessoas são capacitadas pela entidade em todo o estado.

Fonte: Sistema Faeb/Senar

Posts Relacionados

Deixe um comentário

plugins premium WordPress