Sistema FAEB

Café especial, Cup of Excellence – Brazil 2016 tem 43 vencedores

A Associação Brasileira de Cafés Especiais (Bsca) realizou, no sábado (29), no Espaço Musical Luz de Lua, em Santo Antônio da Platina, no Paraná, a cerimônia de premiação do Cup of Excellence – Brazil 2016, principal concurso de qualidade para café no mundo, que realiza em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Alliance for Coffee Excellence (ACE). No total, foram 43 "Cup of Excellence Winners" e 22 "National Winners" nas categorias "Naturals" e "Pulped Naturals".
CATEGORIA NATURALS
Na categoria "Naturals", destinada aos cafés naturais secos com casca, foram 19 vencedores "Cup of Excellence", com destaque para os quatro primeiros colocados, que obtiveram nota superior a 90 pontos – escala de 0 a 100 do concurso – e se sagraram cafés presidenciais. O campeão foi o produtor Homero Aguiar Paiva, com seu café cultivado na Fazenda Guariroba, em Santo Antônio do Amparo, no Sul de Minas Gerais, que foi avaliado em 90,50 pontos. Os vencedores desta categoria são originários, além do Sul de Minas, das regiões da Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas Gerais, Matas de Minas, Chapada Diamantina (BA), Denominação de Origem do Cerrado Mineiro e da Indicação de Procedência da Alta Mogiana (SP). O resultado está disponível através do link.
Foram eleitos, ainda, 12 "National Winners" na categoria "Naturals", que foram os cafés que tiveram nota entre 84,00 e 85,99 pontos na avaliação do júri internacional do Cup of Excellence – Brazil 2016. Essas amostras são oriundas da Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas Gerais, da Indicação de Procedência da Alta Mogiana (SP), da Denominação de Origem do Cerrado Mineiro, do Sul de Minas Gerais, das Matas de Minas e da Chapada Diamantina (BA). A lista com os vencedores está disponível no site da Bsca.
CATEGORIA PULPED NATURALS
Na categoria "Pulped Naturals", voltada aos cafés cerejas descascados e/ou despolpados, 24 cafés foram eleitos "Cup of Excellence Winners", com dois lotes obtendo mais de 90 pontos e sendo classificados como cafés presidenciais. Ambas as amostras são da Chapada Diamantina, na Bahia, região que emplacou 19 dos 24 vencedores da categoria. O campeão do certame foi o produtor José Joaquim Oliveira, que cultivou um café, avaliado em 91,66 pontos pelo júri internacional, na Fazenda Santa Bárbara, em Piatã (BA). Os demais vencedores da categoria são de propriedades situadas nas regiões das Montanhas do Espírito Santo, das Matas de Minas e da Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas Gerais, além da própria Chapada Diamantina. O resultado está disponível no link.
Outros 10 cafés tiveram notas entre 84,00 e 85,99 pontos na avaliação do júri internacional do Cup of Excellence – Brazil 2016 e foram eleitos "National Winners" da categoria "Pulped Naturals". Esses lotes são originários da Chapada Diamantina (BA), das Matas de Minas Gerais, das Montanhas do Espírito Santo e da Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas Gerais e podem ser conhecidos no site da Bsca.
LEILÃO DOS VENCEDORES
A BSCA informa que serão realizados quatro leilões on-line para a aquisição dos vencedores. O leilão dos "Cup of Excellence Winners" da categoria "Pulped Naturals" acontecerá no dia 6 de dezembro e o dos vencedores da "Naturals" ocorrerá no dia 13 do mesmo mês. Esses pregões seguirão o mesmo formato realizado até o ano passado e o preço de abertura será de US$ 5,50 por libra peso, ou US$ 727,50 por saca de 60 kg.
Já os dois leilões dos "National Winners" terão duração maior e o preço de abertura está estipulado em US$ 3,50 por libra-peso, o que equivale a cerca de US$ 463 por saca. O pregão da categoria "Pulped Naturals" será realizado entre 30 de novembro e 8 de dezembro, enquanto o da "Naturals" acontecerá de 7 a 15 de dezembro deste ano. Mais informações sobre o concurso podem ser obtidas no site da Bsca.
SOBRE O PROJETO SETORIAL
O Cup of Excellence – Brazil 2016 é ação integrante do projeto setorial Brazil. The Coffee Nation, que é desenvolvido em parceria pela Bsca e a Apex-Brasil, tendo como foco a promoção comercial dos cafés especiais brasileiros no mercado externo. O objetivo é reforçar a imagem dos produtos nacionais em todo o mundo e posicionar o Brasil como fornecedor de alta qualidade, com utilização de tecnologia de ponta decorrente de pesquisas realizadas no País.
O projeto visa, também, a expor os processos exclusivos de certificação e rastreabilidade adotados na produção nacional de cafés especiais, evidenciando sua responsabilidade socioambiental e incorporando vantagem competitiva aos produtos brasileiros. Iniciado em 2008, a vigência do atual projeto vai de maio de 2016 ao mesmo mês de 2018 e os mercados-alvo são: (i) EUA, Canadá, Japão, Coreia do Sul, China/Taiwan, Reino Unido, Alemanha e Austrália para os cafés crus especiais; e (ii) EUA, China, Alemanha e Emirados Árabes Unidos para os produtos da indústria de torrefação e moagem.

Fonte: Bsca

Posts Relacionados

Deixe um comentário

plugins premium WordPress