Sistema FAEB

CNA recebe Seminário Internacional sobre Políticas e Relações Governamentais

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) recebeu nesta segunda-feira (20) o Seminário Internacional Futuro do Governo – Políticas e Relações Governamentais, promovido pela Pensar RelGov, uma think tank, organização voltada à difusão de conhecimento e geração de ideias sobre uma determinada atividade.

“É uma oportunidade de acompanhar as novas tendências e como essas transformações sociais impactam na vida do produtor rural,” afirmou a coordenadora de Relações Institucionais da CNA, Suelen Romagna Zottele. “A intenção é prospectar possíveis cenários e traçar estratégias para melhor defesa dos interesses do setor.”

O evento debateu quais os desafios do governo para os próximos anos e como as entidades públicas e privadas podem colaborar com a solução de problemas e criação de políticas públicas. 

O chefe da Unidade de Inovação Governamental da Organização dos Estados Americanos (OEA) e Professor Adjunto em Governança Pública da The George Washington University (GSPM/GWU), em Washington-DC, Silvério Zebral, destacou a importância das entidades entenderem, primeiramente, quais são esses desafios. 

 “Se você é um formulador de políticas públicas do governo ou se você está em uma entidade de representação, você precisa entender quais são os problemas e desafios que o governo está enfrentando, porque os problemas públicos já não são apenas questão de governo, são resolvidos com diálogo com entidades de classe, com as próprias empresas ou com ONGs que entregam serviços públicos lá na ponta,” disse. 

Segundo ele, tanto Brasil como América Latina e Estados Unidos irão passar, nos próximos anos, por transformações importantes como abertura econômica e transparência política. 

Na visão do professor de MBA em Relações Institucionais e Políticas Públicas e fundador do Pensar RelGov, Eduardo Galvão, a ideia do evento foi dialogar para que o Brasil esteja preparado para quando esses problemas baterem à porta. 

“A ideia é trazer o que os governos estão enfrentando de desafio, não só no Brasil quanto lá fora, para antevermos e estarmos preparados. São questões que estão impactando ou vão impactar a gente em um futuro muito próximo. E a CNA, como qualquer confederação, é uma entidade de defesa de interesses e, por si, só já tem interesse na agenda.”

O Seminário contou com a participação de representantes da Presidência da República, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Câmara dos Deputados, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). 

Assessoria de Comunicação CNA/SENAR

Posts Relacionados

Deixe um comentário

plugins premium WordPress