Sistema FAEB

IBGE estima safra baiana de grãos 43,3% maior que a de 2016; Bahia é o oitavo estado produtor de grãos do país

A estimativa de setembro de 2017 para a safra baiana de cereais, leguminosas e oleaginosas (também conhecidos como grãos), em 2017, totalizou 8.119.086 toneladas, o que representa um crescimento de 43,3% em relação à safra de 2016 (5.665.096 toneladas). A área a ser colhida com grãos está estimada em 3.050.718 hectares, mantendo-se em crescimento (12,1%) frente a 2016 (2.721.273 ha).

Em relação às informações de agosto, a estimativa de produção baiana de grãos foi revista para cima, com um aumento de 0,8% (+61.690 toneladas), refletindo incremento de 0,9% na previsão área a ser colhida (+28.175 hectares), de um mês para o outro.

Em relação a 2016 (+43,3%), o crescimento previsto para a safra de grãos baiana supera a média nacional (+30,3%), que também teve revisão para cima (+0,5%) de agosto para setembro.

A Bahia se mantém como o oitavo estado produtor de grãos do país, responsável por 3,4% da safra nacional, estimada, em setembro, em 240,9 milhões de toneladas. Mato Grosso permanece na liderança, sendo responsável por pouco mais ¼ da produção (26,2%), seguido pelo Paraná (17,2%) e Rio Grande do Sul (15,1%).

As informações são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), realizado mensalmente pelo IBGE. O grupo de cereais, leguminosas e oleaginosas (grãos) engloba os seguintes produtos: arroz, milho, aveia, centeio, cevada, sorgo, trigo, triticale, amendoim, feijão, caroço de algodão, mamona, soja e girassol.

Incorporadas as revisões nos dados de 2016, em razão da divulgação dos resultados da PAM, e segundo os dados atualizados em setembro deste ano, dos 34 produtos investigados pelo LSPA na Bahia, 13 devem ter safra maior em 2017, na comparação com o ano passado.

As produções que mais devem crescer no estado são as de feijão 2ª safra, que deve mais que quadruplicar (+341,5% ou +129.765 toneladas); milho 2ª safra, que deve mais que duplicar (+151,0% ou +311.127 toneladas); e soja (+57,7% ou +1.878.881 toneladas).

Fonte: IBGE

Posts Relacionados

Deixe um comentário

plugins premium WordPress